Perfumes clássicos Boticário voltarão em breve!

5

Você pediu e eles estão de volta!

Grandes sucessos de vendas de fragrâncias, entre as décadas de 80 e 2000 chegam ao Boticário a partir do mês de julho.

Dentre os queridinhos, estão Carpe Diem, Innamorata, Rhea e Zingara, com uma estética nova, pensada especialmente para a ocasião.

Apesar da disponibilidade, os perfumes só serão vendidos pelo site da marca ou pelo canal de televendas, em edição limitada.

Os frascos femininos virão na cor cobre metalizado, enquanto os masculinos serão verde metalizado.

Além disso, em todas as caixas, haverá uma pequena surpresa: um bilhete assinado por Miguel Krigsner, fundador d’O Boticário e criador de vários nomes queridinhos do público. Que luxo!

Sobre as os clássicos d’O Boticário…

O que não faltam são opções para todos os tipos de olfato.

Carpe Diem

perfume clássico boticário carpe diem
Imagem: Reprodução/O Boticário

O Carpe Diem, lançado em versão masculina e feminina, por exemplo, possui um toque cítrico e amadeirado, o que traz ao consumidor o equilíbrio perfeito entre a sensação de frescor e o conforto da madeira.

Innamorata

 perfume clássico boticário innamorata
Imagem: Reprodução/O Boticário

O Innamorata, um dos mais conhecidos e queridos do público, é floral, também tendo almíscar e sândalo em sua composição.

Grande parte de quem curte esse clássico lembra da adolescência, graças ao fato de que o item era um dos mais pedidos em listas de presentes.

Rhea

perfume clássico boticário rhea
Imagem: Reprodução/O Boticário

Já o Rhea, lançado originalmente em 2005, é um amadeirado amado pelo público, principalmente por conter especiarias em sua formulação, como a noz-moscada e o açafrão, além da pimenta rosa, ingrediente nativo da América do Sul.

Zingara

perfume clássico boticário zingara
Imagem: Reprodução/O Boticário

O Zingara talvez seja um dos mais antigos da lista. Lançado em 1986, foi febre dentre os perfumes florais.

Contém limão, cedro da virgínia e jasmim, bem como outros ingredientes que dão um toque final ao cheiro inconfundível.

O que esperar do lançamentos desses perfumes clássicos Boticário?

A volta de perfumes clássicos é algo que divide muitas opiniões.

Enquanto muitos ficam animados e ansiosos pelo retorno das fragrâncias que marcaram uma geração, outros ficam com um pé atrás.

Infelizmente sempre há a possibilidade de os perfumes perderem suas essências, afinal, já se passaram anos desde que a marca formulou essas fragrâncias.

O Zingara, por exemplo, foi lançado em 1986, há mais de 30 anos atrás!

Mas também não podemos ficar esperando o pior, não é mesmo?

Depois de tantos acertos no ano de 2021, o grupo O Boticário conquistou nossa confiança.

Os últimos lançamentos da marca receberam MUITOS elogios!

Já fizemos resenha sobre todos eles aqui no blog… Não deixe de conferir!

 

Estaremos na torcida para que o relançamento do Carpe Diem, Innamorata, Rhea e Zingara seja um sucesso!

Mas e você? O que achou da novidade?

Animado(a) para a volta desses clássicos?

Qual outro perfume você gostaria que voltasse ao catálogo dO Boticário?

Conta para a gente aqui nos comentários!

Sobre o grupo

O Grupo Boticário, fundado em 2010, é constituído por diversos nomes da área de beleza, como o próprio O Boticário (inaugurado em 1977), Eudora, Quem disse, Berenice? e The Beauty Box, com itens de perfumaria, maquiagem e cuidados pessoais.

Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter
Share on whatsapp
This error message is only visible to WordPress admins
Error: No users set.

7 Comentários

  1. Olá! Ouvi dizer que o Zíngara voltará floral frutado e não floral verde. Vc conhece algum importado que lembra ele ou o saudoso CANDICE da Água de Cheiro?

  2. Esperando o relançamento com muito intusiasmo e querendo acreditar que a fragrância de zingara e inamoratta Sejam as mesmas e claro, com bons preços . ..

  3. Zingara voltou e com propaganda enganosa, fragrância não é a mesma… Usei de 1986 até ser tirado de linha e estava entusiasmada com a volta. HOJE (25/08/21) recebi e morri de ódio ao passar … nem a lembrança do cítrico tem! Tá doce e ruim!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *